Category Archives: yoga

Psicoterapia Corporal

https://psitalk.files.wordpress.com/2015/01/corpo-e-mente.jpg
Introdução

A psicoterapia desenvolveu-se imenso nestes últimos anos com as distinções entre emoções cognições e sentimentos deixando de lado a valência do corpo. Deste modo, a parte corporal não acompanhou com o mesmo progresso.
Tanto a minha formação em psicologia cognitiva e integrativa como na área do corpo e do movimento com o Yoga, o Aikido e o TenChi-Tessen permitiram-me tomar consciência de que certos conhecimentos sobre as posturas corporais podem ajudar, concretamente, pessoas em sofrimento.
Acredito que uma psicoterapia englobando tanto as cognições e emoções como o corpo é uma forma de terapia mais integrativa e holística para o ser humano.
A aprendizagem corporal possibilita uma tomada de consciência que é um primeiro passo para a cura. Essa aprendizagem corporal torna-se assim um meio terapêutico.
As diferentes psicoterapias existentes estão preocupadas com o funcionamento da psique, isto é, como uma pessoa se sente e se representa. A psique refere-se ao acesso explícito ou implícito: Explícito através da comunicação verbal entre uma pessoa e outra, como o psicólogo, e implícito, na forma como se sente na relação.
No entanto, as psicoterapias corporais veiculam uma experiência de um “saber fazer” que possui milhares de anos. As investigações científicas ainda não investiram neste domínio. As psicoterapias corporais utilizam em geral o acesso explícito. As técnicas corporais são aproveitadas no sentido de reforçar o diálogo, sendo o corpo a ferramenta de comunicação.
De forma a explicar melhor esta perspetiva, vou fundamentar primeiro a valência da cognição e depois a valência do corpo.

Cognição:

As investigações na área da ciência cognitiva e neuropsicologia por António Rosa Damásio, médico neurologista formado na faculdade de Lisboa, actualmente professor de Neurociência na University of Southern California, relevam factos que constituem as ideias dos livros “O Sentimento de si” (2000) e “ Ao encontro de Espinoza” (2004). Os resultados destas observações permitiram clarificar as emoções e os sentimentos como se pode notar na Figura 1. As emoções são exteriorizadas e os sentimentos são interiorizados. Desta forma, as emoções são literalmente “corporalizadas” pois as emoções estão intimamente ligadas às sensações. O sentimento sucede quando a pessoa toma consciência da emoção, e se apega a ela de forma estável.

Fig 1Corpo:

Quanto à experiência milenar de um “saber fazer” da parte corporal, vou citar apenas 3 livros que considero fundamental para a psicoterapia corporal:

1 Tratado de “Yoga Sutra” de Patanjali
O tratado de “Yoga Sutra” de Patanjali, transcrito no seculo III ao IV depois da era comum, é considerado o texto mais fundamental do Yoga clássico, e transmite a importância do trabalho com o corpo. Embora o Yoga seja conhecido por todos como sendo uma prática corporal, mais do que isso o Yoga é uma das grandes linhas do pensamento indiano, mais concretamente de uma escola (“darshana”) de filosofia clássica Hindu. Um aforismo desta obra é o Yoga-Sutra I.2: “Yogash chitta vritti nirodha”, “o Yoga é a interrupção da atividade automática do mental.” (Françoise Mazet (1991)). A interpretação deste aforismo destaca a ligação directa da mente ao corpo.

2 “Hara, centro vital do Homem”, Karfrief Graf Durkheim
O autor Karfrief Graf Durkheim e o seu livro “Hara, Centro vital do homem” é referido em actividades como o Aikido. O conceito, “Hara”, baseia-se essencialmente no centro de gravidade do corpo situado ao nível do ventre. Segundo as palavras deste autor, “não é suficiente aperceber-se inconscientemente da existência do centro vital, tem que se conseguir igualmente sentir conscientemente o significado do centro de gravidade adequado, e esta experiência influência então conscientemente a nossa atitude”.
Segundo o autor, o ser humano tem naturalmente essa sensação de “Hara”, no entanto, o autor alerta para o facto de que o mais importante é sentir conscientemente o significado, ou seja, é como se só através da consciêncialização desta sensação se tornasse possível ter uma atitude correcta perante a vida. Esta passagem aponta para a ligação directa entre a sensação corporal e a consciência.
3. “Esprit zen, esprit neuf” do autor Shunryu Suzuki
Existem outras actividades como a meditação, por exemplo o Zazen, que, similarmente, salientam a noção da consciência do momento presente. O autor Shunryu Suzuki do livro chamado “Esprit zen, esprit neuf” (1977), escreve o seguinte: “O nosso pensamento deveria ser concentrado. Isto é, deveria conseguir a consciência do momento presente”. Esta citação estabelece que estar consciente é estar concentrado no aqui e agora procurando não ser perturbado pelos pensamentos passados ou futuros, apenas tentar estar no presente.

Todas estas referências, tanto da época dos Vedas como actualmente das observações de António Damásio, perspetivam o corpo como um meio de trabalho e acentuam que a noção de consciência é essencial.
A psicoterapia corporal procura aceder às dificuldades da pessoa primeiro de uma forma implícita e em seguida explícita. Primeiro a pessoa descobre por ela própria que tipos de emoções ou pensamentos lhes transmite o corpo (implícita). Posteriormente, a pessoa comunica ao outro (explícita). A intervenção focaliza-se então na tentativa de mudança, no sentido de se sentir melhor ao conseguir regular melhor a situação actual e a descobrindo para onde se poderá encaminhar

Desta forma, a psicoterapia engloba tanto as cognições como o corpo. Para facilitar a compreensão, desenhei um esquema que mostra como as três dimensões estão interligadas e fazem parte de um todo. (Figura 2)

Fig 2 Quais são as técnicas usadas para chegar a este objectivo?
Nesta perspectiva, é importante criar uma ponte entre a mente e o corpo facilitando a tomada de consciência das emoções, possibilitando uma escuta do corpo. É fundamental permitir que surjam e fluam as emoções sem medo, sem bloqueá-las e sem escondê-las. A proposta é utilizar o corpo como instrumento de trabalho para atingir as diferentes noções que vão ajudar a pessoa em sofrimento.

Fig 3-7

A minha forma de atingir este objectivo é o uso da minha experiência na área do corpo e do movimento com o Yoga, o Aikido e o TenChi-Tessen. Portanto, refere-se tanto a posturas (ver as Figuras 3 a 7) como a movimentos.
Para atingir as emoções, procura-se aproximar a pessoa do seu conhecimento corporal mais subtil. Ao referir a noção de subtil, refiro-me essencialmente à consciência da importância da respiração, contração e descontração, entre outros.
As agitações mentais são todos os tipos de pensamentos e emoções que interrompem ou perturbem a consciência do estar no presente. Estas agitações também afetam o corpo e, consequentemente todos os comportamentos da pessoa.

A ideia é tomar consciência do impacto destas perturbações, e conseguir mais facilmente prevenir e tomar medidas que permitam acalmar a mente e o corpo. Deste modo, a pessoa vai melhorar a gestão das suas preocupações, aumentando o seu sentir bem. A descoberta destas ferramentas para muitas pessoas e crianças, nomeadamente ansiosos, ajudá-las-á a viver melhor o seu quotidiano. Tomar consciência das emoções sofridas é um primeiro passo para a cura porque ajuda a avançar para uma futura mudança. Desta forma, a pessoa liberta-se progressivamente do sofrimento do qual não consegue sair. Este caminho vai ao encontro de uma psicoterapia em que a pessoa se aproxima do seu “Ser”.
Referências
– António Rosa Damásio, (2000). “O Sentimento de si”, Publicações Europa-América.
– António Rosa Damásio, (2004). “Ao encontro de Espinoza”, Publicações Europa-América.
– Françoise Mazet (1991).“Yoga Sutras”, Patanjali, Tradução do sânscrito e comentários, Albin Michel, “Le yoga est l’arrêt de l’activité automatique du mental”, p. 20.
– Karfrief Graf Durkheim, (1974).“Hara, Centre vital de l’homme”, Le Courrier du Livre, Paris,”Il ne suffit pas de percevoir inconsciemment l’existence du centre vital, il faut également avoir ressenti la signification du centre de gravité juste et cette expérience influe alors conscienmment sur toute notre attitude.” p. 63.
– Shunryu Suzuki (1977).“Esprit zen, esprit neuf”, Editions du Seuil, Inédit Sagesses, “Notre pensée devrait être concentrée. C’est cela la conscience présente.” p. 145.

 

https://www.facebook.com/magali.stobbaerts

Advertisements

Leave a comment

February 1, 2015 · 5:41 pm

Poster apresentado no congresso da Ordem 9-13 de Setembro 2014

Apresentação deste poster no IX Congresso Ibero-Americano e 2º congresso da Ordem dos Psicólogos Portuguesesposter A0

Leave a comment

Filed under Aiki-do, Psicologia, Psicoterapia, yoga

Seminário de Yoga

As inscrições estão ainda abertas.

O programa vai ser o seguinte:

Photo : Temos aqui o programa do seminário de Yoga do 21 e 22 de Junho com o Walter Ruta

 

Leave a comment

June 10, 2014 · 11:08 pm
TERTÚLIAS
com Magali Stobbaerts
 
17 Dezembro | Terça | 20h00 – 21h30 | 8€
 
ter·tú·li·a 
substantivo feminino
1. Reunião familiar.
2. Agrupamento de amigos.
É o que propõe Magali Stobbaerts, psicóloga e professora de Yoga e de Ten Chi Tessen, na próxima terça à noite, dia 17 de Dezembro, no Prema Yoga. Reunir um grupo, com um mínimo de 5 pessoas, e deixar as conversas fluir livremente, sem assunto ou tema imposto, apenas ao correr do momento. Porque tudo se resolve conversando, convidamos à partilha de vivências, de experiências, sofrimentos, tristezas, alegrias, quaisquer situações do dia-a-dia para as quais
possa ser encontrado um caminho que proporcione uma vida mais serena e saudável.
Porque é a conversar que a gente se entende, certo?
Inline image 2
 
O custo da sessão é de 8€
De modo a garantirem a presença os interessados devem proceder ao pagamento
por transferência bancária para o NIB – 0007 0003 00240450005 69
e enviar o respectivo comprovativo para mypremayoga@gmail.com até ao dia 16 de Dezembro.
A sessão está sujeita a um número mínimo de 5 inscrições.
Para mais informações, contacte os telefones 919195035 (Joana Pereira) / 917768208 (Ana Pereira)
ou o e-mail: mypremayoga@gmail.com
 
NAMASTÉ

Ana Pereira:
Tlm.: (+351) 917768208
Joana Pereira:
Tlm.: (+351) 919195035
 
E-mail: mypremayoga@gmail.com Site: www.

premay

oga.pt

A nossa morada:
Prema Yoga
Rua de Belém, 22A
2780-005 Oeiras
Portugal

Copyright © 2013 Prema Yoga. Todos os direitos reservados. Está a receber este mail porque frequentou uma das nossas aulas/um dos nossos cursos ou pediu para receber a nossa informação.

Indicações para chegar ao Prema Yoga:
 
Vindo da A5, sai na saída de Oeiras, vai dar à rotunda grande com uma fonte e com o Oeirasparque à sua esquerda, entra nessa rotunda e sai na 2ª saída, sempre em frente passa a bomba de gasolina da Galp do lado esquerdo e mais à frente do lado direito também, segue em frente na rotunda seguinte, é a 3ª saída mas atenção que a 1ª saída não se vê muito bem, e depois dos semáforos é na rua perpendicular à esquerda, mas como não pode virar,  encosta ao lado esquerdo e dá a volta ao fundo para voltar para trás, ou seja na mesma rua mas em sentido contrário, quando estiver nessa mesma rua encosta à direita e vira na primeira à direita, nessa rua do lado esquerdo tem um estacionamento, é a rua do minipreço e de uma nova pastelaria que se chama “Paris Village”. No fundo da rua vai ver o nosso logotipo Prema Yoga.

Leave a comment

Filed under Psicologia, Psicoterapia, yoga

Sobre a dor II

Aqui está a segunda parte sobre a dor.

Para ter acesso ao seguimento, ir por este link:

http://psitalk.org/author/psitalk/

Uma tentativa de libertação de dor e sofrimento através do auto conhecimento.

Leave a comment

Filed under Psicologia, Psicoterapia, yoga

Sobre a dor I

Para ter acesso a este texto pode ir por este link:

http://psitalk.org/author/psitalk/

Este é apenas a primeira parte.

Mesmo no impossível como suportar uma dor, existe sempre uma possibilidade.

Leave a comment

Filed under Psicologia, Psicoterapia, yoga

Yoga no TenChi – Arte, Movimento e Meditação
Dias 22 e 23 de Junho

Este ano TenChi Internacional organiza um fim-de-semana de descoberta do Yoga tradicional dos antigos rishis da Índia, bem como da sua filosofia, da sua cultura, da sua arte e da sua medicina. No meio da natureza e por entre jardins, TenChi oferece uma ambiente privilegiado para a integração de qualquer ensinamento. Convidamo-lo a participar nestes dois dias de comunhão e de consonância entre o corpo e o espírito.

Intervenientes:


GEORGES STOBBAERTS

Desde 1967 que Georges Stobbaerts ensina em Portugal onde, em Sintra, cria o espaço TenChi. Funda simultaneamente a Associação TenChi Internacional, que se dedica à transmissão do Yoga tradicional, da meditação, do Aikido, do Iaido e ainda do TenChi Tessen, a Arte do Sopro e do Leque , uma criação sua. Autor de vários livros, foi também professor de antropologia teatral no Conservatório Nacional e no Teatro experimental de Cascais.

WALTER RUTA

Discípulo do ensinamento do Mestre de Yoga tradicional dos antigos richis, Sri Sri Sri Satchidananda, Yogui de Madras, de quem recebeu todo o ensinamento por transmissão directa, Walter Ruta procura creditar o Yoga como disciplina iniciática. Ensina regularmente na Escola de Yoga Pramiti de Vintemille, orientando estágios por toda a Europa e ainda na Índia, país para onde viaja regularmente acompanhando grupos de estudo aos ashrams. É ainda autor de vários artigos e livros de Yoga.

KATIA LÉGERET

Katia Légeret, Manochhaya, é internacionalmente reconhecida pelo seu conhecimento profundo das tradições da Índia, tornando-se especialista da dança clássica indiana Bharata-Natyam, uma arte que une a dança, o teatro, a música, a poesia e ainda o Yoga e as artes marciais. Licenciada em filosofia e doutorada em Ciências das Artes, é professora de Artes de Cena na Universidade Paris VIII. Autora de vários livros, transmite a sua arte através de conferências, seminários e espectáculos.

MAGALI STOBBAERTS

Inicia-se no Yoga com o pai, Georges Stobbaerts, com quem também aprende Aikido, e TenChi Tessen, a Arte do Sopro e do Leque , de que se torna professora, ensinando adultos e crianças. Exerce a actividade de psicóloga clínica e dá aulas de Yoga. É ainda docente do curso de formação para professores de Yoga da F.P.Y, Federação Portuguesa de Yoga, e membro do seu conselho pedagógico.

RUTH HUBER

Começa o estudo de Yoga com o Mestre Georges Stobbaerts nos anos setenta, seguindo também posteriormente o ensinamento de Sri Sri Sri Satchidananda, Yogui de Madras. Dedica-se ainda ao estudo do sânscrito e do canto védico, estudo que continuamente aprofunda em visitas regulares à Índia. Ruth Huber leccionou na Universidade Clássica de Lisboa e ensina o Yoga há mais de trinta anos, sendo formadora do curso para professores de Yoga da Federação Portuguesa de Yoga, F.P.Y.

TRISTAN AUVRAY

Oriundo de uma família de músicos, Tristan Auvray inicia-se na música muito jovem, estudando violino no Conservatório de Rennes. Passa por diferentes influências e chega à música clássica indiana. Em 1998 tem o primeiro contacto com a tabla, instrumento de percussão indiano, passando a seguir o ensinamento do Mestre Pandit Shankar Ghosh. Depois de vários anos de estudo intensivo e de regulares idas à Índia para se perfeccionar, Tristan Auvray torna-se conhecido como um grande músico clássico indiano.

AMÂNDIO FIGUEIREDO

Inicia-se no estudo do Yoga nos anos setenta, tornando-se posteriormente aluno do Mestre Georges Stobbaerts, com quem também aprende as artes do Budo. Membro fundador da F.P.Y, Federação Portuguesa de Yoga-UP, e actualmente seu presidente, trabalha por protocolo com a FMH, Faculdade de Motricidade Humana, da Universidade Técnica de Lisboa. É ainda professor e terapeuta de Ayurveda, com formação orientada pelo Dr. Ruguê, em colaboração com a Universidade de Pune na Índia.


Consulte o programa e a ficha de inscrição.Para fazer o download do cartaz clique aqui.

TENCHI INTERNACIONAL 
TenChi Rua Moinho do Gato Várzea de Sintra 
2710-661 Sintra Portugal 
Coordenadas GPS: 38° 49’ 18.67” N 9° 23’ 36.16” O 
Tel.: 219 233 827 Telm.: 919 618 836 
www.tenchi-international.com 
www.facebook.com/associacao.tenchi 
Email: dojotenchi@tenchi-international.com

Leave a comment

Filed under Aiki-do, Psicologia, yoga